Congresso Paranaense de Biomedicina, I Congresso de Biomedicina Estética do Paraná, I Simpósio de Ciências Forenses e Laboratoriais, I Encontro das Mulheres Biomédicas

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

A EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FERRAMENTA PARA A PROMOÇÃO DE SAÚDE EM PORTADORES DE DIABETES ATENDIDOS NO HOSPITAL DE CLINICAS DA UFTM

Palavras-Chave

residência multiprofissional; educação em saúde; promoção de saúde

Fundamentação/Introdução

O termo Diabetes Mellitus inclui um grupo heterogêneo de transtornos metabólicos que apresentam em comum a hiperglicemia. O cuidado com os pés é um processo vital no processo de tratamento, muitos fatores de risco para ulceração/amputação podem ser descobertos com o exame cuidadoso com os pés como grau de aderência do paciente e familiares, bem como estado nutricional, imunidade e comorbidades.

Objetivos

Este projeto teve como objetivos: promover atividades de educação em saúde com diferentes temáticas no ambiente de sala de espera; trabalhar de forma multidisciplinar, assistindo o paciente de forma biopsicossocial, conforme sua necessidade; e estimular hábitos de vida saudáveis, buscando melhoria na qualidade de vida.

Delineamento e Métodos

As atividades foram realizadas às quartas-feiras das 07h às 09 h pela equipe multiprofissional – que contava com assistentes sociais, biomédicos, enfermeiras, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogas – com os usuários frequentadores do Ambulatório de Feridas do Hospital de Clínicas da UFTM que aguardavam atendimento para realização de curativos em lesões crônicas decorrentes do pé diabético. Os grupos de sala de espera contaram com atividades educativas de temáticas diversas e com possíveis intervenções multiprofissionais de acordo com a demanda.

Resultados

Entre março de 2018 a fevereiro de 2019 foram realizadas 19 salas de espera, contabilizando um público total de 97 pessoas. Todas as atividades realizadas com os usuários foram propostas através de métodos simples e de baixo custo ao mesmo tempo lúdicos e motivacionais, respeitando as limitações de cada um e de forma que prendesse a atenção dos usuários em relação às temáticas. Em relação aos processos internos, ressalta-se a infraestrutura inadequada para a realização das atividades – espaço pequeno para abrigar profissionais e o público. Ainda assim, a atividade em sala de espera mostrou-se bastante eficaz em transformar a espera ociosa do atendimento em um ambiente produtivo de educação em saúde, baseada na escuta ativa, na troca de experiências comuns entre os usuários e na interação entre saberes dos profissionais e o conhecimento popular.

Conclusões/Considerações finais

O presente trabalho demonstra, portanto, a importância de atividades de sala de espera como estratégia de educação e promoção à saúde visando ao empoderamento do usuário quanto ao seu autocuidado.

Área

Tema livre

Instituições

UFTM - Minas Gerais - Brasil

Autores

LEONARDO FRANCISCO DA SILVA, ADRIANA OLIVEIRA DE FREITAS ARAÚJO, CAMILA VIEIRA FERREIRA, ELIENE MARTINS DE LIRA, LUCIANA DIAS MARQUES