Congresso Paranaense de Biomedicina, I Congresso de Biomedicina Estética do Paraná, I Simpósio de Ciências Forenses e Laboratoriais, I Encontro das Mulheres Biomédicas

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

EFEITOS DO PEELING DE TCA 20% NO MELASMA EPIDÉRMICO: RELATO DE CASO

Palavras-Chave

MELASMA, PEELING QUÍMICO, ATA

Fundamentação/Introdução

O melasma é uma hiperpigmentação cutânea de coloração acastanhada à enegrecida, irregular, porém com bordas bem definidas, que comumente surge em áreas foto expostas da face. Estas manchas têm íntima relação com quadros depressivos, em especial quando crônicas, por afetarem significativamente a estética facial. Sabe-se que inúmeros fatores estão associados ao surgimento desta hiperpigmentação, mas pesquisas mostram que a predisposição genética e a exposição solar inadequada, ainda são os fatores mais importantes para o seu desenvolvimento.

Objetivos

Avaliar os efeitos do peeling de TCA 20% no tratamento e gerenciamento do melasma epidérmico.

Descrição do caso

Paciente, M.C.R., sexo feminino, 40 anos, caucasiana, fototipo IV de Fitzpatrick, massoterapeuta, uso de contraceptivo oral há 20 anos, sem hábitos usuais de fotoproteção. Queixa principal: manchas de recorrência na face. No exame físico da pele, apresentava hiperpigmentações acastanhadas localizadas, de bordas bem definidas, nas regiões frontal, nasal e malar bilateral. A luz de wood (Derma Scan®) comprovou a presença de depósito de pigmento em excesso nas áreas afetadas. Diagnóstico: melasma centro facial e malar bilateral. A conduta escolhida para o tratamento foram três sessões de peelings químicos superficiais seriados para o preparo da pele e, posteriormente uma aplicação de peeling de TCA 20%.

Conclusões/Considerações finais

Observou-se, melhora significativa das áreas manchadas após 15 dias da aplicação do peeling de TCA 20%. Orientou-se a paciente para utilizar formulação dermocosmética home care antioxidante e clareadora e retorno para reavaliação após 30 dias. Considerações finais: O protocolo com o TCA 20% e associações foi uma alternativa bastante eficaz para o controle e melhor gerenciamento do melasma em pacientes com fototipos altos.

Área

Relato de Caso

Instituições

Elosul - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

CLAUDIO FERNANDO GOELZER NETO, TUANNE MACHADO RIBEIRO